síndrome do pânico

Síndrome do Pânico: Como tratar?

Infelizmente, muitas pessoas ainda não sabem exatamente, mas desconfiam que sofrem com os sintomas da Síndrome do Pânico.

Em suma, a Síndrome do Pânico e Transtornos de Ansiedade são problemas sérios que precisam de tratamentos psiquiátrico e psicológico.

Ainda mais nesta época de pandemia, esses transtornos podem afetar pessoas de diversas faixas etárias.

Esses transtornos podem afetar crianças, adolescentes, adultos e principalmente idosos.

Portanto, se você desconfia que sente os sintomas da Síndrome do Pânico fique atento.

Se conhece algum ente querido que possa estar passando por algum Transtorno de Ansiedade, conheça os sinais para ter certeza e buscar ajuda o quanto antes.

Afinal, sintomas, às vezes inocentes, podem resultar em problemas graves de depressão se não detectados precocemente.

Quais são os Sintomas?

Em casos de crises agudas, é comum que uma pessoa seja levada ao pronto-socorro com sintomas parecidos aos de um AVC, por exemplo.

Contudo, veja outros sintomas da Síndrome do Pânico bem comuns:

  • Sensação de perigo constante;
  • Sentimento de medo de perder o controle sobre si;
  • Medo da morte ou de uma tragédia repentina;
  • O indivíduo se sente deslocado do ambiente social;
  • Sensação de formigamento nas mãos, pés ou região facial.

Somente um especialista pode identificar outros sintomas da Síndrome do Pânico, por isso o diagnóstico e tratamento adequados são fundamentais.

Algumas técnicas de relaxamento também são úteis e utilizadas como forma de prevenção e tratamento.

Os tratamentos mais indicados são:

  • Exercícios de respiração;
  • Ou mesmo a meditação.

Dependendo da forma de tratamento, esses também podem ser utilizados em conjunto.

Você pode obter maiores informações sobre os transtornos de ansiedade clicando aqui.

E não se esqueça:

Caso suspeite que pode ter um transtorno de ansiedade ou sente que sofre com os sintomas da Síndrome do Pânico, procure ajuda médica.

A cura pode estar mais próxima do que se imagina, então, não tenha vergonha, vai fazer toda a diferença!

Entre em contato para maiores informações.

Adicionar um comentário